Obra de detenta do Pará é selecionada para exposição na Europa

Michel Temer com Raul Jungmann, ministro de Estado da Defesa e Comandantes das Forças Armadas
20 de novembro de 2017
Circuito Quilombola Paulista tem artesanato e história
20 de novembro de 2017
408
Compartilhe
Uma detenta do Centro de Recuperação Feminino (CRF), em Ananindeua, foi selecionada para ter uma obra de arte exposta em museus de vários países da Europa. A interna Cristiane Silva da Silva, de 27 anos, participou da 4ª Competição Artística Internacional, promovida pela ONG alemã Art and Prision e.V, que avaliou obras de artes de mulheres, homens e adolescentes de instituições correcionais de todo o mundo. FOTO: AKIRA ONUMA / ASCOM SUSIPE DATA: 20.11.2017 ANANINDEUA – PARÁ

Uma detenta do Centro de Recuperação Feminino (CRF), em Ananindeua, foi selecionada para ter uma obra de arte exposta em museus de vários países da Europa. A interna Cristiane Silva da Silva, de 27 anos, participou da 4ª Competição Artística Internacional, promovida pela ONG alemã Art and Prision e.V, que avaliou obras de artes de mulheres, homens e adolescentes de instituições correcionais de todo o mundo. FOTO: ASCOM SUSIPE DATA: 20.11.2017 ANANINDEUA – PARÁ

Uma detenta do Centro de Recuperação Feminino (CRF), em Ananindeua, foi selecionada para ter uma obra de arte exposta em museus de vários países da Europa. A interna Cristiane Silva da Silva, de 27 anos, participou da 4ª Competição Artística Internacional, promovida pela ONG alemã Art and Prision e.V, que avaliou obras de artes de mulheres, homens e adolescentes de instituições correcionais de todo o mundo. Para Carmem Botelho (foto), diretora do CRF, ter uma obra selecionada em uma mostra internacional é uma conquista significativa para o trabalho de reinserção social desenvolvido com as mulheres pelo Governo do Estado. FOTO: AKIRA ONUMA / ASCOM SUSIPE DATA: 20.11.2017 ANANINDEUA – PARÁ

Uma detenta do Centro de Recuperação Feminino (CRF), em Ananindeua, foi selecionada para ter uma obra de arte exposta em museus de vários países da Europa. A interna Cristiane Silva da Silva, de 27 anos, participou da 4ª Competição Artística Internacional, promovida pela ONG alemã Art and Prision e.V, que avaliou obras de artes de mulheres, homens e adolescentes de instituições correcionais de todo o mundo. FOTO: ASCOM SUSIPE DATA: 20.11.2017 ANANINDEUA – PARÁ

Uma detenta do Centro de Recuperação Feminino (CRF), em Ananindeua, foi selecionada para ter uma obra de arte exposta em museus de vários países da Europa. A interna Cristiane Silva da Silva, de 27 anos (foto), participou da 4ª Competição Artística Internacional, promovida pela ONG alemã Art and Prision e.V, que avaliou obras de artes de mulheres, homens e adolescentes de instituições correcionais de todo o mundo. FOTO: AKIRA ONUMA / ASCOM SUSIPE DATA: 20.11.2017 ANANINDEUA – PARÁ

Uma detenta do Centro de Recuperação Feminino (CRF), em Ananindeua, foi selecionada para ter uma obra de arte exposta em museus de vários países da Europa. A interna Cristiane Silva da Silva, de 27 anos (foto), participou da 4ª Competição Artística Internacional, promovida pela ONG alemã Art and Prision e.V, que avaliou obras de artes de mulheres, homens e adolescentes de instituições correcionais de todo o mundo. FOTO: AKIRA ONUMA / ASCOM SUSIPE DATA: 20.11.2017 ANANINDEUA – PARÁ

Uma detenta do Centro de Recuperação Feminino (CRF), em Ananindeua, foi selecionada para ter uma obra de arte exposta em museus de vários países da Europa. A interna Cristiane Silva da Silva, de 27 anos (foto), participou da 4ª Competição Artística Internacional, promovida pela ONG alemã Art and Prision e.V, que avaliou obras de artes de mulheres, homens e adolescentes de instituições correcionais de todo o mundo. FOTO: AKIRA ONUMA / ASCOM SUSIPE DATA: 20.11.2017 ANANINDEUA – PARÁ

Uma detenta do Centro de Recuperação Feminino (CRF), em Ananindeua, foi selecionada para ter uma obra de arte exposta em museus de vários países da Europa. A interna Cristiane Silva da Silva, de 27 anos (foto), participou da 4ª Competição Artística Internacional, promovida pela ONG alemã Art and Prision e.V, que avaliou obras de artes de mulheres, homens e adolescentes de instituições correcionais de todo o mundo. FOTO: AKIRA ONUMA / ASCOM SUSIPE DATA: 20.11.2017 ANANINDEUA – PARÁ