ONG “Clube dos Vira-Latas” recebe animais e disponibiliza para adoção

Passageiros põem fogo em ônibus no centro de Brasília
8 de fevereiro de 2014
Foto: Valter Pontes/ PMS (06/02/2014)
Carnaval de Salvador terá 200 câmeras e equipamento de monitoramento
8 de fevereiro de 2014
1566
Compartilhe
Foto: Silvia Faller/ Ong Clube dos Vira-Latas

Foto: Silvia Faller/ Ong Clube dos Vira-Latas

Foto: Silvia Faller/ Ong Clube dos Vira-Latas

Foto: Silvia Faller/ Ong Clube dos Vira-Latas

O nome e a história de Cida Lellis, estão entrelaçados com a história da ONG Clube dos Vira-Latas, que hoje é a maior ONG de cuidado animal do Brasil.

Foto: Silvia Faller/ Ong Clube dos Vira-Latas

Foto: Silvia Faller/ Ong Clube dos Vira-Latas

Para começarmos a apresentar o Clube dos Vira-Latas temos que, antes de mais nada, discorrer sobre quem foi Maria Aparecida das Graças Lellis.

Foto: Silvia Faller/ Ong Clube dos Vira-Latas

Foto: Silvia Faller/ Ong Clube dos Vira-Latas

Cida Lellis, como era mais conhecida, foi a fundadora, idealizadora e mentora do Clube dos Vira-Latas. Caçula de cinco irmãos, Cida Lellis nasceu em São João da Boa Vista (SP) em 29 de março de 1948. Destacada pelos amigos por seu nível intelectual e cultural elevado e pela brilhante carreira profissional na área de comércio exterior junto a um banco de São Paulo, chegou a ser transferida e residir por alguns anos em Nova York.

Foto: Silvia Faller/ Ong Clube dos Vira-Latas

Foto: Silvia Faller/ Ong Clube dos Vira-Latas

Quando a merecida aposentadoria chegou, passou a cuidar dos pais, de quem herdou o amor incondicional aos animais.

Foto: Silvia Faller/ Ong Clube dos Vira-Latas

Foto: Silvia Faller/ Ong Clube dos Vira-Latas

Era solteira e não teve filhos biológicos, mas tinha os animais que cuidava como “filhos do coração”.

Foto: Silvia Faller/ Ong Clube dos Vira-Latas

Foto: Silvia Faller/ Ong Clube dos Vira-Latas

Dedicou grande parte da sua vida a causa animal. Era uma guerreira e lutava pelos seus ideais. Tornou-se vegetariana, não suportaria se alimentar dos animais que tanto amava e protegia. Foi figura ímpar, verdadeiro símbolo da causa. Jamais mediu esforços para socorrer um animal e, em certas ocasiões, passou por privações para que seus protegidos fossem atendidos com dignidade.

Foto: Silvia Faller/ Ong Clube dos Vira-Latas

Foto: Silvia Faller/ Ong Clube dos Vira-Latas

Estabeleceu-se no município de Ribeirão Pires, que graças a sua incansável luta pela garantia dos direitos dos animais, fez da cidade referência no Grande ABC, posteriormente no Estado de São Paulo e atualmente em âmbito nacional.

Foto: Silvia Faller/ Ong Clube dos Vira-Latas

Foto: Silvia Faller/ Ong Clube dos Vira-Latas

Em 2001 idealizou e fundou a ONG Clube dos Vira-Latas. Dedicou os últimos anos de sua vida à entidade, que além de ceder seu tempo e energia, doou todas as suas economias, que foram amealhadas ao longo de anos de muito trabalho.

Foto: Silvia Faller/ Ong Clube dos Vira-Latas

Foto: Silvia Faller/ Ong Clube dos Vira-Latas

A sede do Clube dos Vira-Latas funciona em uma chácara doada por Cida Lellis, em Ribeirão Pires, onde atualmente abriga mais de 500 animais. Foi ainda uma das criadoras do “Projeto Leva Eu”, projeto que propiciava a adoção dos animais do Clube dos Vira-Latas.

Foto: Silvia Faller/ Ong Clube dos Vira-Latas

Foto: Silvia Faller/ Ong Clube dos Vira-Latas

Além da criação do Clube dos Vira-Latas, com o apoio de outros protetores, destacou-se por várias lutas que resultaram em conquistas na defesa dos animais. Uma delas foi a lei municipal que tornou Ribeirão Pires um dos primeiros municípios do Brasil a proibir a utilização de animais em espetáculos circenses. Cida fez parte ainda da luta pela criação de delegacias especiais de proteção animal no Estado de São Paulo, foi uma de suas últimas mobilizações no setor.

Foto: Silvia Faller/ Ong Clube dos Vira-Latas

Foto: Silvia Faller/ Ong Clube dos Vira-Latas

Maria Aparecida das Graças Lellis, ou “Cida do Clube”, como carinhosamente era conhecida pela maioria dos munícipes de Ribeirão Pires, faleceu em 30 de dezembro de 2010, aos 62 anos, no Hospital Mário Covas, em Santo André/SP, por volta das 10:30 horas, vitimada por uma rara doença chamada Síndrome de “Good Pasture”, após uma vida dedicada a proteger, cuidar e amar os animais.

Foto: Silvia Faller/ Ong Clube dos Vira-Latas

Foto: Silvia Faller/ Ong Clube dos Vira-Latas

Ela deixou uma lacuna enorme, é insubstituível, mas deixa um precioso legado àqueles que a conheceram. A saudade da perda é irreparável, porém o que continua movendo o Clube dos Vira-Latas é o legado deixado por Cida Lellis.

Foto: Silvia Faller/ Ong Clube dos Vira-Latas

Foto: Silvia Faller/ Ong Clube dos Vira-Latas

A dedicação de uma vida inteira, a bondade dispensada aos nossos irmãos (animais) e, sobretudo, a pessoa que foi e representou, jamais será esquecida. Todos aqueles que com ela compartilharam o amor pelos animais, estarão honrando-a, dando continuidade ao trabalho por ela iniciado.

Foto: Silvia Faller/ Ong Clube dos Vira-Latas

Foto: Silvia Faller/ Ong Clube dos Vira-Latas

O Clube dos Vira-Latas é uma organização não governamental, sem fins lucrativos, que mantém em seu abrigo mais de 500 animais, que são cuidados e alimentados diariamente, bem como promove assistência médica e de subsistência, sobrevivendo exclusivamente de doações.

Foto: Silvia Faller/ Ong Clube dos Vira-Latas

Foto: Silvia Faller/ Ong Clube dos Vira-Latas

A grande maioria dos animais que chega ao abrigo foi atropelada, vitimada por maus tratos e abandonada. O objetivo é resgata-los das ruas, trata-los e conseguir um lar responsável, para que possam ter uma vida digna e feliz. O Clube dos Vira-Latas tem 13 anos de existência e, neste período, já contabilizou mais de 7.000 adoções.

Foto: Silvia Faller/ Ong Clube dos Vira-Latas

Foto: Silvia Faller/ Ong Clube dos Vira-Latas

Foto: Silvia Faller/ Ong Clube dos Vira-Latas

Foto: Silvia Faller/ Ong Clube dos Vira-Latas

Foto: Silvia Faller/ Ong Clube dos Vira-Latas

Foto: Silvia Faller/ Ong Clube dos Vira-Latas

Foto: Silvia Faller/ Ong Clube dos Vira-Latas

Foto: Silvia Faller/ Ong Clube dos Vira-Latas