Pará – Piloto resgatado após 36 dias desaparecido

Delegação brasileira chega a Israel
7 de março de 2021
Corinthians x Ponte Preta – Paulistão 2021
7 de março de 2021
46
Compartilhe

O Grupo Aéreo de Segurança do Pará, da Segup, atuou na busca e resgate de Antônio Sena utilizando aviões e helicópteros, e o levou para Santarém

Por Leonardo Nunes (SECOM)

Ao ser resgatado na tarde deste sábado (06), o  piloto paraense Antônio Sena afirmou para os policiais que fazem parte do Grupamento Aéreo de Segurança Pública (Graesp), do Governo do Estado, que a aeronave que ele pilotava “parou” de funcionar e ele conseguiu fazer um pouso forçado. O relato de Antônio foi feito logo após descer do helicóptero, que o resgatou em meio à mata fechada em uma região próxima  da divisa com o Amapá, na localidade chamada Igarapé Puxuri.

“Pousei forçado. A aeronave parou (de funcionar). Como eu vinha voando baixo em três mil metros e ali tinha serra de dois mil metros e um pouco mais, o tempo que eu tive foi de tentar reacender (o avião) e não consegui. Como eu não consegui, já fui buscando local para pouso. Fui encontrando um vale, desviando das árvores maiores até que consegui pousar em um valezinho no meio de duas serras”, recordou Antônio Sena.

“Então ele (o avião) entrou e eu bati nos açaizeiros e ele (o avião) entrou de bico no igarapé certinho. Ele está de cara no igarapé. Como é tudo muito rápido, eu só lembro de conseguir sair do cockpit e minha mochila estava jogada do lado, peguei minha mochila, um saco de pão, algumas coisas e me afastei da aeronave, que tinha muito óleo diesel. Aí peguei uma corda e o que pude pegar que tinha na aeronave e que fosse me ajudar no meio do mato. Não demorou muito e a aeronave começou a pegar fogo. Ela está queimada. Uma parte esta queimada”, detalhou.