Peça de cerâmica encontrada na Avenida Sete pode ser urna tupi-guarani pré-colonial

QUARENTENA ATÉ 10 DE MAIO EM SÃO PAULO
17 de abril de 2020
Senado – 34ª Sessão Deliberativa Ordinária – Sessão Remota
17 de abril de 2020
339
Compartilhe

Um vasilhame cerâmico, que provavelmente é uma urna de sepultura tupi-guarani pré-colonial, foi descoberto durante escavações na Avenida Sete de Setembro, em Salvador. O material, de forma oval, com 80 cm de comprimento e 60 de largura, foi encontrado próximo ao Relógio de São Pedro pela equipe de arqueologia da obra de requalificação da via e da Praça Castro Alves.

Trata-se de uma tampa e um vasilhame com um corpo sepultado. Há indícios de que o corpo seja de um homem, provavelmente um índio tupi-guarani, que pode ter vivido em Salvador entre os séculos XIV e XVI. O total resgate do material da avenida está em andamento. Em agosto de 2019, restos de uma tupi-guarani já haviam sido encontrados pela equipe de arqueologia.

Fotos: Bruno Concha/Secom

Fotos: Bruno Concha/Secom

Fotos: Bruno Concha/Secom

Fotos: Bruno Concha/Secom

Fotos: Bruno Concha/Secom

Fotos: Bruno Concha/Secom