Pequeno satélite demonstra solução possível para ‘Space Junk’

CAMPEONATO MUNDIAL: Brasil vence a Austrália na primeira partida da segunda fase
21 de setembro de 2018
A judoca brasileira Érika Miranda recebe a medalha de bronze da categoria 52kg no Mundial de Judô
21 de setembro de 2018
491
Compartilhe

A Estação Espacial Internacional serve como plataforma de pesquisa orbital da humanidade, realizando uma variedade de experimentos e projetos de pesquisa enquanto em órbita ao redor do planeta.

Em 20 de junho de 2018, a estação espacial instalou o satélite NanoRacks-Remove Debris no espaço de fora do módulo de laboratório japonês Kibo. Esta demonstração de tecnologia foi projetada para explorar usando uma câmera 3D para mapear a localização e a velocidade de detritos orbitais ou “lixo espacial”.

O satélite NanoRacks-Remove Debris implantou com sucesso uma rede para capturar um nanossatélite que simula fragmentos. Colisões no espaço podem ter sérias conseqüências para a estação espacial e satélites, mas pesquisas mostram que remover os maiores detritos reduz significativamente a chance de colisões.

Crédito de imagem: NASA

NASA

https://fotospublicas.com/doar/