Polícia Federal prende 6 e aprende drogas e produtos químicos em laboratório na grande São Paulo

Miguel Díaz-Canel é o novo presidente de Cuba
19 de abril de 2018
Uma caminhada pelas principais ruas de São Félix do Xingu foi o ponto alto da programação da Semana dos Povos Indígenas
19 de abril de 2018
347
Compartilhe

São Paulo/SP – A Polícia Federal localizou e desmontou um laboratório de produção, preparação e transformação de drogas em uma chácara no município de Guarulhos, na Grande São Paulo. Foram presas seis pessoas, sendo três homens, duas mulheres e uma adolescente de 17 anos. A droga ainda não foi pesada, mas estima-se que foram apreendidos cerca de 700 quilos de cocaína, 1,2 tonelada de produtos químicos usados no refino e na mistura de drogas para a venda a varejo e ainda 60 quilos de maconha.

Na data de ontem, a Polícia Federal havia recebido a informação de que uma pessoa estaria envolvida no tráfico de drogas e que ela estaria a serviço dos criminosos, utilizando-se de um determinado veículo. Policiais Federais conseguiram identificar o automóvel à noite e o seguiram até uma chácara no município de Guarulhos. Naquele local havia pessoas trabalhando na embalagem de uma substância branca em pó, em saquinhos individuais de 1 grama, cocaína, maconha e de diversos equipamentos, usados para refino e mistura de cocaína pura com outros produtos químicos da mesma cor, para aumentar o volume da droga a ser vendida para o usuário final.

Após ser dada voz de prisão aos indivíduos que se encontravam no local, identificou-se que uma das pessoas era uma adolescente de 17 anos. Ela será encaminhada para a Vara de Infância e Juventude.

As investigações serão aprofundadas no sentido de se identificar a procedência do entorpecente e dos produtos químicos que foram apreendidos. Há indícios de que a droga se destinava ao consumo interno, possivelmente, na grande São Paulo.

Os envolvidos responderão, na medida de suas participações, por tráfico de drogas e corrupção de menores, com penas de 1 a 15 anos de prisão.
Os demais presos permanecerão à disposição da Justiça, no sistema prisional estadual.
Comunicação Social
Superintendência da Polícia Federal em São Paulo

Policia Federal

Policia Federal