Prefeitura de São Paulo pagará salário mínimo para travestis estudarem

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Professores do DF fazem manifestação
9 de janeiro de 2015
Foto: Fábio Arantes / SECOM
Haddad sancionou nesta sexta-feira lei que ampliará oferta de cursos profissionalizantes na capital
9 de janeiro de 2015
464
Compartilhe
Foto: Elza Fiúza/ (Arquivo) - Agência Brasil

Foto: Elza Fiúza/ (Arquivo) - Agência Brasil

Foto: Elza Fiúza/ (Arquivo) - Agência Brasil

Foto: Elza Fiúza/ (Arquivo) – Agência Brasil

09/01/2015- São Paulo- SP, Brasil- A prefeitura de São Paulo anunciará no fim do mês a criação de uma bolsa de um salário mínimo mensal (R$ 788) para que, inicialmente, cem travestis e transexuais da capital voltem a estudar e se matriculem em cursos técnicos do Pronatec. Para receber o salário do município, as beneficiárias terão que comprovar presença nas aulas. A exigência é semelhante à do principal programa de transferência de renda do governo federal, o Bolsa Família. A iniciativa é inédita no Brasil e na América do Sul e custará cerca de R$ 2 milhões aos cofres públicos em 2015. Na foto personagem participa de passeata em Brasília contra Homofobia.