Procura por crédito pelas empresas cresce 6,6% em setembro

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil
Ministério do Desenvolvimento Agrário e CNPq, apresentam dados da parceria entre os órgãos
20 de outubro de 2014
Foto: NASA/JPL-Caltech
Cometa passa raspando por Marte
21 de outubro de 2014
475
Compartilhe
Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Foto: Marcos Santos/USP Imagens

21/10/2014 – Brasil – As empresas aumentaram em 6,6% a busca por crédito em setembro na comparação com o mês anterior, de acordo com o Indicador Serasa Experian de Demanda das Empresas por Crédito. Na comparação com setembro do ano passado, a demanda das empresas por crédito cresceu 19,1%. No acumulado de janeiro a setembro, a procura das empresas por crédito teve elevação de 4,3% ante o mesmo período do ano passado. Na foto: Cédulas de Real

Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Foto: Marcos Santos/USP Imagens

As micro e pequenas empresas foram as que mais procuraram por crédito com expansão 7,1% frente a agosto. Nas médias empresas a busca por crédito ficou estagnada e nas grandes empresas ocorreu retração de 0,3%. No acumulado do ano, as grandes empresas lideraram a alta da demanda empresarial por crédito com expansão de 7,3% frente o mesmo período do ano passado. Nas micro e pequenas empresas o crescimento neste mesmo período foi de 4,7% e nas médias empresas houve recuo de 3,1%.

Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Foto: Marcos Santos/USP Imagens

O maior crescimento da demanda das empresas por crédito em setembro foi das empresas do setor comercial com alta de 8,0% na comparação com agosto. Na indústria o crescimento foi de 5,2%, e no setor de serviços por crédito foi de 5,4%. Nos dez primeiros meses do ano, a expansão da demanda empresarial por crédito foi maior no setor de serviços (6,6%). Na Indústria, a evolução foi de 6,5% e no setor comercial, 1,7%. De acordo com os economistas da Serasa Experian, a maior quantidade de dias úteis em setembro deste ano, a sazonalidade mais forte devido à necessidade de formação de estoques para o Dia das Crianças e as medidas de estímulo ao crédito anunciadas pelo Banco Central ao final de agosto, impactaram positivamente a demanda das empresas por crédito em setembro.