Procurador Geral da República, Augusto Aras durante reunião do CNMP