Projeto social da PM incentiva a formação cidadã com a prática esportiva, no Pará

Equipe israelense de busca e resgate em ação no México
23 de setembro de 2017
Alckmin visita 39ª Exposição Nacional da Raça Mangalarga
23 de setembro de 2017
351
Compartilhe

Defender a população e dar a vida por qualquer cidadão que esteja em situação de vulnerabilidade é uma das missões da Polícia Militar. Mas a PM do Pará, às vésperas de completar 199 anos de criação, além de cumprir esse papel vem atuando em outras frentes, tornando-se também uma referência na formação desses cidadãos. Companhia Independente de Polícia Fluvial do Pará é um desses exemplos. Criada com o objetivo de combater a ações criminosas nas regiões insulares e comunidades ribeirinhas do estado, fazendo diariamente o policiamento ostensivo nos rios, a unidade é também responsável por manter, desde 2011, um trabalho bastante específico com a população da região das ilhas de Belém e que tem gerado muitos frutos: o projeto “Ribeirinhos da Paz”. FOTO: SIDNEY OLIVEIRA / AG. PARÁ DATA: 06.09.2017 BELÉM - PARÁ

Defender a população e dar a vida por qualquer cidadão que esteja em situação de vulnerabilidade é uma das missões da Polícia Militar. Mas a PM do Pará, às vésperas de completar 199 anos de criação, além de cumprir esse papel vem atuando em outras frentes, tornando-se também uma referência na formação desses cidadãos. Companhia Independente de Polícia Fluvial do Pará é um desses exemplos. Criada com o objetivo de combater a ações criminosas nas regiões insulares e comunidades ribeirinhas do estado, fazendo diariamente o policiamento ostensivo nos rios, a unidade é também responsável por manter, desde 2011, um trabalho bastante específico com a população da região das ilhas de Belém e que tem gerado muitos frutos: o projeto “Ribeirinhos da Paz”.
FOTO: SIDNEY OLIVEIRA / AG. PARÁ
DATA: 06.09.2017
BELÉM – PARÁ

Defender a população e dar a vida por qualquer cidadão que esteja em situação de vulnerabilidade é uma das missões da Polícia Militar. Mas a PM do Pará, às vésperas de completar 199 anos de criação, além de cumprir esse papel vem atuando em outras frentes, tornando-se também uma referência na formação desses cidadãos. Companhia Independente de Polícia Fluvial do Pará é um desses exemplos. Criada com o objetivo de combater a ações criminosas nas regiões insulares e comunidades ribeirinhas do estado, fazendo diariamente o policiamento ostensivo nos rios, a unidade é também responsável por manter, desde 2011, um trabalho bastante específico com a população da região das ilhas de Belém e que tem gerado muitos frutos: o projeto “Ribeirinhos da Paz”.
FOTO: SIDNEY OLIVEIRA / AG. PARÁ
DATA: 06.09.2017
BELÉM – PARÁ

Defender a população e dar a vida por qualquer cidadão que esteja em situação de vulnerabilidade é uma das missões da Polícia Militar. Mas a PM do Pará, às vésperas de completar 199 anos de criação, além de cumprir esse papel vem atuando em outras frentes, tornando-se também uma referência na formação desses cidadãos. Companhia Independente de Polícia Fluvial do Pará é um desses exemplos. Criada com o objetivo de combater a ações criminosas nas regiões insulares e comunidades ribeirinhas do estado, fazendo diariamente o policiamento ostensivo nos rios, a unidade é também responsável por manter, desde 2011, um trabalho bastante específico com a população da região das ilhas de Belém e que tem gerado muitos frutos: o projeto “Ribeirinhos da Paz”.
FOTO: SIDNEY OLIVEIRA / AG. PARÁ
DATA: 06.09.2017
BELÉM – PARÁ

Defender a população e dar a vida por qualquer cidadão que esteja em situação de vulnerabilidade é uma das missões da Polícia Militar. Mas a PM do Pará, às vésperas de completar 199 anos de criação, além de cumprir esse papel vem atuando em outras frentes, tornando-se também uma referência na formação desses cidadãos. Companhia Independente de Polícia Fluvial do Pará é um desses exemplos. Criada com o objetivo de combater a ações criminosas nas regiões insulares e comunidades ribeirinhas do estado, fazendo diariamente o policiamento ostensivo nos rios, a unidade é também responsável por manter, desde 2011, um trabalho bastante específico com a população da região das ilhas de Belém e que tem gerado muitos frutos: o projeto “Ribeirinhos da Paz”.
FOTO: SIDNEY OLIVEIRA / AG. PARÁ
DATA: 06.09.2017
BELÉM – PARÁ

Defender a população e dar a vida por qualquer cidadão que esteja em situação de vulnerabilidade é uma das missões da Polícia Militar. Mas a PM do Pará, às vésperas de completar 199 anos de criação, além de cumprir esse papel vem atuando em outras frentes, tornando-se também uma referência na formação desses cidadãos. Companhia Independente de Polícia Fluvial do Pará é um desses exemplos. Criada com o objetivo de combater a ações criminosas nas regiões insulares e comunidades ribeirinhas do estado, fazendo diariamente o policiamento ostensivo nos rios, a unidade é também responsável por manter, desde 2011, um trabalho bastante específico com a população da região das ilhas de Belém e que tem gerado muitos frutos: o projeto “Ribeirinhos da Paz”.
FOTO: SIDNEY OLIVEIRA / AG. PARÁ
DATA: 06.09.2017
BELÉM – PARÁ

Defender a população e dar a vida por qualquer cidadão que esteja em situação de vulnerabilidade é uma das missões da Polícia Militar. Mas a PM do Pará, às vésperas de completar 199 anos de criação, além de cumprir esse papel vem atuando em outras frentes, tornando-se também uma referência na formação desses cidadãos. Companhia Independente de Polícia Fluvial do Pará é um desses exemplos. Criada com o objetivo de combater a ações criminosas nas regiões insulares e comunidades ribeirinhas do estado, fazendo diariamente o policiamento ostensivo nos rios, a unidade é também responsável por manter, desde 2011, um trabalho bastante específico com a população da região das ilhas de Belém e que tem gerado muitos frutos: o projeto “Ribeirinhos da Paz”.
FOTO: SIDNEY OLIVEIRA / AG. PARÁ
DATA: 06.09.2017
BELÉM – PARÁ

Defender a população e dar a vida por qualquer cidadão que esteja em situação de vulnerabilidade é uma das missões da Polícia Militar. Mas a PM do Pará, às vésperas de completar 199 anos de criação, além de cumprir esse papel vem atuando em outras frentes, tornando-se também uma referência na formação desses cidadãos. Companhia Independente de Polícia Fluvial do Pará é um desses exemplos. Criada com o objetivo de combater a ações criminosas nas regiões insulares e comunidades ribeirinhas do estado, fazendo diariamente o policiamento ostensivo nos rios, a unidade é também responsável por manter, desde 2011, um trabalho bastante específico com a população da região das ilhas de Belém e que tem gerado muitos frutos: o projeto “Ribeirinhos da Paz”.
FOTO: SIDNEY OLIVEIRA / AG. PARÁ
DATA: 06.09.2017
BELÉM – PARÁ

Defender a população e dar a vida por qualquer cidadão que esteja em situação de vulnerabilidade é uma das missões da Polícia Militar. Mas a PM do Pará, às vésperas de completar 199 anos de criação, além de cumprir esse papel vem atuando em outras frentes, tornando-se também uma referência na formação desses cidadãos. Companhia Independente de Polícia Fluvial do Pará é um desses exemplos. Criada com o objetivo de combater a ações criminosas nas regiões insulares e comunidades ribeirinhas do estado, fazendo diariamente o policiamento ostensivo nos rios, a unidade é também responsável por manter, desde 2011, um trabalho bastante específico com a população da região das ilhas de Belém e que tem gerado muitos frutos: o projeto “Ribeirinhos da Paz”.
FOTO: SIDNEY OLIVEIRA / AG. PARÁ
DATA: 06.09.2017
BELÉM – PARÁ

Defender a população e dar a vida por qualquer cidadão que esteja em situação de vulnerabilidade é uma das missões da Polícia Militar. Mas a PM do Pará, às vésperas de completar 199 anos de criação, além de cumprir esse papel vem atuando em outras frentes, tornando-se também uma referência na formação desses cidadãos. Companhia Independente de Polícia Fluvial do Pará é um desses exemplos. Criada com o objetivo de combater a ações criminosas nas regiões insulares e comunidades ribeirinhas do estado, fazendo diariamente o policiamento ostensivo nos rios, a unidade é também responsável por manter, desde 2011, um trabalho bastante específico com a população da região das ilhas de Belém e que tem gerado muitos frutos: o projeto “Ribeirinhos da Paz”.
FOTO: SIDNEY OLIVEIRA / AG. PARÁ
DATA: 06.09.2017
BELÉM – PARÁ

Defender a população e dar a vida por qualquer cidadão que esteja em situação de vulnerabilidade é uma das missões da Polícia Militar. Mas a PM do Pará, às vésperas de completar 199 anos de criação, além de cumprir esse papel vem atuando em outras frentes, tornando-se também uma referência na formação desses cidadãos. Companhia Independente de Polícia Fluvial do Pará é um desses exemplos. Criada com o objetivo de combater a ações criminosas nas regiões insulares e comunidades ribeirinhas do estado, fazendo diariamente o policiamento ostensivo nos rios, a unidade é também responsável por manter, desde 2011, um trabalho bastante específico com a população da região das ilhas de Belém e que tem gerado muitos frutos: o projeto “Ribeirinhos da Paz”.
FOTO: SIDNEY OLIVEIRA / AG. PARÁ
DATA: 06.09.2017
BELÉM – PARÁ

Defender a população e dar a vida por qualquer cidadão que esteja em situação de vulnerabilidade é uma das missões da Polícia Militar. Mas a PM do Pará, às vésperas de completar 199 anos de criação, além de cumprir esse papel vem atuando em outras frentes, tornando-se também uma referência na formação desses cidadãos. Companhia Independente de Polícia Fluvial do Pará é um desses exemplos. Criada com o objetivo de combater a ações criminosas nas regiões insulares e comunidades ribeirinhas do estado, fazendo diariamente o policiamento ostensivo nos rios, a unidade é também responsável por manter, desde 2011, um trabalho bastante específico com a população da região das ilhas de Belém e que tem gerado muitos frutos: o projeto “Ribeirinhos da Paz”.
FOTO: SIDNEY OLIVEIRA / AG. PARÁ
DATA: 06.09.2017
BELÉM – PARÁ

Defender a população e dar a vida por qualquer cidadão que esteja em situação de vulnerabilidade é uma das missões da Polícia Militar. Mas a PM do Pará, às vésperas de completar 199 anos de criação, além de cumprir esse papel vem atuando em outras frentes, tornando-se também uma referência na formação desses cidadãos. Companhia Independente de Polícia Fluvial do Pará é um desses exemplos. Criada com o objetivo de combater a ações criminosas nas regiões insulares e comunidades ribeirinhas do estado, fazendo diariamente o policiamento ostensivo nos rios, a unidade é também responsável por manter, desde 2011, um trabalho bastante específico com a população da região das ilhas de Belém e que tem gerado muitos frutos: o projeto “Ribeirinhos da Paz”.
FOTO: SIDNEY OLIVEIRA / AG. PARÁ
DATA: 06.09.2017
BELÉM – PARÁ

Defender a população e dar a vida por qualquer cidadão que esteja em situação de vulnerabilidade é uma das missões da Polícia Militar. Mas a PM do Pará, às vésperas de completar 199 anos de criação, além de cumprir esse papel vem atuando em outras frentes, tornando-se também uma referência na formação desses cidadãos. Companhia Independente de Polícia Fluvial do Pará é um desses exemplos. Criada com o objetivo de combater a ações criminosas nas regiões insulares e comunidades ribeirinhas do estado, fazendo diariamente o policiamento ostensivo nos rios, a unidade é também responsável por manter, desde 2011, um trabalho bastante específico com a população da região das ilhas de Belém e que tem gerado muitos frutos: o projeto “Ribeirinhos da Paz”.
FOTO: SIDNEY OLIVEIRA / AG. PARÁ
DATA: 06.09.2017
BELÉM – PARÁ

Defender a população e dar a vida por qualquer cidadão que esteja em situação de vulnerabilidade é uma das missões da Polícia Militar. Mas a PM do Pará, às vésperas de completar 199 anos de criação, além de cumprir esse papel vem atuando em outras frentes, tornando-se também uma referência na formação desses cidadãos. Companhia Independente de Polícia Fluvial do Pará é um desses exemplos. Criada com o objetivo de combater a ações criminosas nas regiões insulares e comunidades ribeirinhas do estado, fazendo diariamente o policiamento ostensivo nos rios, a unidade é também responsável por manter, desde 2011, um trabalho bastante específico com a população da região das ilhas de Belém e que tem gerado muitos frutos: o projeto “Ribeirinhos da Paz”.
FOTO: SIDNEY OLIVEIRA / AG. PARÁ
DATA: 06.09.2017
BELÉM – PARÁ

Defender a população e dar a vida por qualquer cidadão que esteja em situação de vulnerabilidade é uma das missões da Polícia Militar. Mas a PM do Pará, às vésperas de completar 199 anos de criação, além de cumprir esse papel vem atuando em outras frentes, tornando-se também uma referência na formação desses cidadãos. Companhia Independente de Polícia Fluvial do Pará é um desses exemplos. Criada com o objetivo de combater a ações criminosas nas regiões insulares e comunidades ribeirinhas do estado, fazendo diariamente o policiamento ostensivo nos rios, a unidade é também responsável por manter, desde 2011, um trabalho bastante específico com a população da região das ilhas de Belém e que tem gerado muitos frutos: o projeto “Ribeirinhos da Paz”.
FOTO: SIDNEY OLIVEIRA / AG. PARÁ
DATA: 06.09.2017
BELÉM – PARÁ

Defender a população e dar a vida por qualquer cidadão que esteja em situação de vulnerabilidade é uma das missões da Polícia Militar. Mas a PM do Pará, às vésperas de completar 199 anos de criação, além de cumprir esse papel vem atuando em outras frentes, tornando-se também uma referência na formação desses cidadãos. Companhia Independente de Polícia Fluvial do Pará é um desses exemplos. Criada com o objetivo de combater a ações criminosas nas regiões insulares e comunidades ribeirinhas do estado, fazendo diariamente o policiamento ostensivo nos rios, a unidade é também responsável por manter, desde 2011, um trabalho bastante específico com a população da região das ilhas de Belém e que tem gerado muitos frutos: o projeto “Ribeirinhos da Paz”.
FOTO: SIDNEY OLIVEIRA / AG. PARÁ
DATA: 06.09.2017
BELÉM – PARÁ

Defender a população e dar a vida por qualquer cidadão que esteja em situação de vulnerabilidade é uma das missões da Polícia Militar. Mas a PM do Pará, às vésperas de completar 199 anos de criação, além de cumprir esse papel vem atuando em outras frentes, tornando-se também uma referência na formação desses cidadãos. Companhia Independente de Polícia Fluvial do Pará é um desses exemplos. Criada com o objetivo de combater a ações criminosas nas regiões insulares e comunidades ribeirinhas do estado, fazendo diariamente o policiamento ostensivo nos rios, a unidade é também responsável por manter, desde 2011, um trabalho bastante específico com a população da região das ilhas de Belém e que tem gerado muitos frutos: o projeto “Ribeirinhos da Paz”. Na foto, o cabo da PM, Kledson Godinho (kinomo preto).
FOTO: SIDNEY OLIVEIRA / AG. PARÁ
DATA: 06.09.2017
BELÉM – PARÁ

Defender a população e dar a vida por qualquer cidadão que esteja em situação de vulnerabilidade é uma das missões da Polícia Militar. Mas a PM do Pará, às vésperas de completar 199 anos de criação, além de cumprir esse papel vem atuando em outras frentes, tornando-se também uma referência na formação desses cidadãos. Companhia Independente de Polícia Fluvial do Pará é um desses exemplos. Criada com o objetivo de combater a ações criminosas nas regiões insulares e comunidades ribeirinhas do estado, fazendo diariamente o policiamento ostensivo nos rios, a unidade é também responsável por manter, desde 2011, um trabalho bastante específico com a população da região das ilhas de Belém e que tem gerado muitos frutos: o projeto “Ribeirinhos da Paz”.
FOTO: SIDNEY OLIVEIRA / AG. PARÁ
DATA: 06.09.2017
BELÉM – PARÁ

Defender a população e dar a vida por qualquer cidadão que esteja em situação de vulnerabilidade é uma das missões da Polícia Militar. Mas a PM do Pará, às vésperas de completar 199 anos de criação, além de cumprir esse papel vem atuando em outras frentes, tornando-se também uma referência na formação desses cidadãos. Companhia Independente de Polícia Fluvial do Pará é um desses exemplos. Criada com o objetivo de combater a ações criminosas nas regiões insulares e comunidades ribeirinhas do estado, fazendo diariamente o policiamento ostensivo nos rios, a unidade é também responsável por manter, desde 2011, um trabalho bastante específico com a população da região das ilhas de Belém e que tem gerado muitos frutos: o projeto “Ribeirinhos da Paz”. Na foto, Letícia Alfaia (kimono preto), hoje com 17 anos.
FOTO: SIDNEY OLIVEIRA / AG. PARÁ
DATA: 06.09.2017
BELÉM – PARÁ