Relações abusivas e escravidão marcam 6º dia de mostra competitiva do 50º Festival de Brasília

Plenário da Câmara dos Deputados vota destaques à PEC 282/16
21 de setembro de 2017
Maia recebe produtores de queijos artesanais no Planalto
21 de setembro de 2017
376
Compartilhe

20/9/2017- Brasília- DF, Brasil- Cine Brasília, Asa Sul, Os discursos dos realizadores dos filmes da mostra competitiva do sexto dia do 50º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, nesta quarta-feira (20), foram recebidos com aplausos sempre que levantavam questões de representatividade. Entre os temas das produções estão relacionamentos abusivos e escravidão. O curta Afronte, do diretor Bruno Victor, abriu a noite desta quarta-feira (20) do Festival de Cinema. Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília

20/9/2017- Brasília- DF, Brasil- Cine Brasília, Asa Sul, Os discursos dos realizadores dos filmes da mostra competitiva do sexto dia do 50º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, nesta quarta-feira (20), foram recebidos com aplausos sempre que levantavam questões de representatividade. Entre os temas das produções estão relacionamentos abusivos e escravidão.
O curta Afronte, do diretor Bruno Victor, abriu a noite desta quarta-feira (20) do Festival de Cinema.
Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília

20/9/2017- Brasília- DF, Brasil- Cine Brasília, Asa Sul,Os discursos dos realizadores dos filmes da mostra competitiva do sexto dia do 50º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, nesta quarta-feira (20), foram recebidos com aplausos sempre que levantavam questões de representatividade. Entre os temas das produções estão relacionamentos abusivos e escravidão.
Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília

20/9/2017- Brasília- DF, Brasil- Cine Brasília, Asa Sul, Os discursos dos realizadores dos filmes da mostra competitiva do sexto dia do 50º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, nesta quarta-feira (20), foram recebidos com aplausos sempre que levantavam questões de representatividade. Entre os temas das produções estão relacionamentos abusivos e escravidão.
Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília

20/9/2017- Brasília- DF, Brasil- Cine Brasília, Asa Sul, Os discursos dos realizadores dos filmes da mostra competitiva do sexto dia do 50º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, nesta quarta-feira (20), foram recebidos com aplausos sempre que levantavam questões de representatividade. Entre os temas das produções estão relacionamentos abusivos e escravidão.
Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília

20/9/2017- Brasília- DF, Brasil- Cine Brasília, Asa Sul, Os discursos dos realizadores dos filmes da mostra competitiva do sexto dia do 50º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, nesta quarta-feira (20), foram recebidos com aplausos sempre que levantavam questões de representatividade. Entre os temas das produções estão relacionamentos abusivos e escravidão. O curta Afronte, do diretor Bruno Victor, abriu a noite desta quarta-feira (20) do Festival de Cinema.
Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília

20/9/2017- Brasília- DF, Brasil- Cine Brasília, Asa Sul, Os discursos dos realizadores dos filmes da mostra competitiva do sexto dia do 50º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, nesta quarta-feira (20), foram recebidos com aplausos sempre que levantavam questões de representatividade. Entre os temas das produções estão relacionamentos abusivos e escravidão.
Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília

20/9/2017- Brasília- DF, Brasil- Cine Brasília, Asa Sul, Os discursos dos realizadores dos filmes da mostra competitiva do sexto dia do 50º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, nesta quarta-feira (20), foram recebidos com aplausos sempre que levantavam questões de representatividade. Entre os temas das produções estão relacionamentos abusivos e escravidão.
Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília

20/9/2017- Brasília- DF, Brasil- Cine Brasília, Asa Sul, Os discursos dos realizadores dos filmes da mostra competitiva do sexto dia do 50º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, nesta quarta-feira (20), foram recebidos com aplausos sempre que levantavam questões de representatividade. Entre os temas das produções estão relacionamentos abusivos e escravidão.
Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília

20/9/2017- Brasília- DF, Brasil- Cine Brasília, Asa Sul, Os discursos dos realizadores dos filmes da mostra competitiva do sexto dia do 50º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, nesta quarta-feira (20), foram recebidos com aplausos sempre que levantavam questões de representatividade. Entre os temas das produções estão relacionamentos abusivos e escravidão.
Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília

20/9/2017- Brasília- DF, Brasil- Cine Brasília, Asa Sul, Os discursos dos realizadores dos filmes da mostra competitiva do sexto dia do 50º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, nesta quarta-feira (20), foram recebidos com aplausos sempre que levantavam questões de representatividade. Entre os temas das produções estão relacionamentos abusivos e escravidão.
Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília

20/9/2017- Brasília- DF, Brasil- Cine Brasília, Asa Sul, Os discursos dos realizadores dos filmes da mostra competitiva do sexto dia do 50º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, nesta quarta-feira (20), foram recebidos com aplausos sempre que levantavam questões de representatividade. Entre os temas das produções estão relacionamentos abusivos e escravidão.
Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília

20/9/2017- Brasília- DF, Brasil- Cine Brasília, Asa Sul, Os discursos dos realizadores dos filmes da mostra competitiva do sexto dia do 50º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, nesta quarta-feira (20), foram recebidos com aplausos sempre que levantavam questões de representatividade. Entre os temas das produções estão relacionamentos abusivos e escravidão.
O curta Afronte, do diretor Bruno Victor, abriu a noite desta quarta-feira (20) do Festival de Cinema.
Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília

20/9/2017- Brasília- DF, Brasil- Cine Brasília, Asa Sul, Os discursos dos realizadores dos filmes da mostra competitiva do sexto dia do 50º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, nesta quarta-feira (20), foram recebidos com aplausos sempre que levantavam questões de representatividade. Entre os temas das produções estão relacionamentos abusivos e escravidão.
O curta Afronte, do diretor Bruno Victor, abriu a noite desta quarta-feira (20) do Festival de Cinema.
Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília

20/9/2017- Brasília- DF, Brasil- Cine Brasília, Asa Sul, Os discursos dos realizadores dos filmes da mostra competitiva do sexto dia do 50º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, nesta quarta-feira (20), foram recebidos com aplausos sempre que levantavam questões de representatividade. Entre os temas das produções estão relacionamentos abusivos e escravidão.
Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília