Rio de Janeiro inaugura Organização de Procura de Órgãos para aumentar doações

Professores fazem passeata no centro do Rio de Janeiro em dia de paralisação
24 de fevereiro de 2014
Foto: Rogério Santana/ GERJ
Novo simulador do MetrôRio aumenta eficácia de treinamentos
25 de fevereiro de 2014
551
Compartilhe
Foto: Clarice Castro/ GERJ (24/02/2014)

Foto: Clarice Castro/ GERJ (24/02/2014)

Foto: Clarice Castro/ GERJ (24/02/2014)

Foto: Clarice Castro/ GERJ (24/02/2014)

Rio de Janeiro – RJ, 24/02/2014 – Com a intenção de chegar à meta de 300 doações de órgãos por ano no Estado do Rio, o Programa Estadual de Transplante (PET) inaugurou, nesta segunda-feira (24/02), a primeira Organização de Procura de Órgãos (OPO). A unidade tem como função atuar em conjunto com as equipes já existentes do PET, responsáveis pelo suporte clínico aos potenciais doadores e às famílias. A OPO, que vai funcionar no Instituto Estadual de Cardiologia Aloysio de Castro, no Humaitá, abrange não só a Zona Sul como a Zona Oeste e Niterói.

Foto: Clarice Castro/ GERJ (24/02/2014)

Foto: Clarice Castro/ GERJ (24/02/2014)

Rio de Janeiro – RJ, 24/02/2014 – Rio de Janeiro inaugura Organização de Procura de Órgãos para aumentar doações.

Foto: Clarice Castro/ GERJ (24/02/2014)

Foto: Clarice Castro/ GERJ (24/02/2014)

Foto: Clarice Castro/ GERJ (24/02/2014)

Foto: Clarice Castro/ GERJ (24/02/2014)

Foto: Clarice Castro/ GERJ (24/02/2014)

Foto: Clarice Castro/ GERJ (24/02/2014)

Rio de Janeiro – RJ, 24/02/2014 – Programa Estadual de Transplantes inaugura primeira Organização de Procura de Órgãos do Estado no Instituto Estadual de Cardiologia Aloysio de Castro (Iecac). Médico, Rodrigo Sarlo, Coordenador do PET.

Foto: Clarice Castro/ GERJ (24/02/2014)

Foto: Clarice Castro/ GERJ (24/02/2014)