Sairé, festa realizada na vila balneária de Alter-do-Chão no Pará

Curitiba – Jardim Botânico ganha novas flores e adianta homenagem ao Outubro Rosa
18 de setembro de 2017
Projeto emprega detentos no setor alimentício
18 de setembro de 2017
824
Compartilhe

Uma tradição que resiste ao tempo e à modernidade. Em mais de 300 anos é assim: o Çairé, festa realizada na vila balneária de Alter-do-Chão, a 30 km de Santarém, na região oeste do Pará, inicia com a busca de dois mastros. Logo cedo, na alvorada, com intensa queima de fogos. FOTO: WILLIAM SANTOS / DIVULGAÇÃO DATA: 17.09.2017 ALTER DO CHÃO - PARÁ

Uma tradição que resiste ao tempo e à modernidade. Em mais de 300 anos é assim: o Sairé, festa realizada na vila balneária de Alter-do-Chão, a 30 km de Santarém, na região oeste do Pará, inicia com a busca de dois mastros. Logo cedo, na alvorada, com intensa queima de fogos.
FOTO: WILLIAM SANTOS
DATA: 17.09.2017
ALTER DO CHÃO – PARÁ

Uma tradição que resiste ao tempo e à modernidade. Em mais de 300 anos é assim: o Sairé, festa realizada na vila balneária de Alter-do-Chão, a 30 km de Santarém, na região oeste do Pará, inicia com a busca de dois mastros. Logo cedo, na alvorada, com intensa queima de fogos.
FOTO: WILLIAM SANTOS
DATA: 17.09.2017
ALTER DO CHÃO – PARÁ

Uma tradição que resiste ao tempo e à modernidade. Em mais de 300 anos é assim: o Sairé, festa realizada na vila balneária de Alter-do-Chão, a 30 km de Santarém, na região oeste do Pará, inicia com a busca de dois mastros. Logo cedo, na alvorada, com intensa queima de fogos.
FOTO: WILLIAM SANTOS
DATA: 17.09.2017
ALTER DO CHÃO – PARÁ

Uma tradição que resiste ao tempo e à modernidade. Em mais de 300 anos é assim: o Sairé, festa realizada na vila balneária de Alter-do-Chão, a 30 km de Santarém, na região oeste do Pará, inicia com a busca de dois mastros. Logo cedo, na alvorada, com intensa queima de fogos.
FOTO: WILLIAM SANTOS
DATA: 17.09.2017
ALTER DO CHÃO – PARÁ

Uma tradição que resiste ao tempo e à modernidade. Em mais de 300 anos é assim: o Sairé, festa realizada na vila balneária de Alter-do-Chão, a 30 km de Santarém, na região oeste do Pará, inicia com a busca de dois mastros. Logo cedo, na alvorada, com intensa queima de fogos. Na foto, a saraipora, que conduz o arco do Çairé.
FOTO: WILLIAM SANTOS
DATA: 17.09.2017
ALTER DO CHÃO – PARÁ