São Geraldo do Araguaia, uma força-tarefa vem sendo realizada por vários órgãos para combater o incêndio que já dura mais de 30 dias.

Guilherme Samaia e Igor Fraga dominam os treinos e saem na frente na etapa de Londrina da F-3 Brasil
16 de setembro de 2017
COPA DOS CAMPEÕES: Brasil vence Estados Unidos na penúltima rodada
16 de setembro de 2017
531
Compartilhe
FOTO: ASCOM / IDEFLOR-BIO

São Geraldo do Araguaia PA 16 09 2017 Para controlar os focos de incêndios florestais no Parque Estadual da Serra dos Martírios/Andorinhas (Pesam) e na Área de Proteção Ambiental (APA) do Araguaia, no município de São Geraldo do Araguaia, uma força-tarefa (foto) vem sendo realizada por vários órgãos para combater o incêndio que já dura mais de 30 dias. A área tem gestão do Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará (Ideflor-bio). As ocorrências acontecem anualmente, por diferentes causas, que podem ser naturais ou criminosas. FOTO: ASCOM / IDEFLOR-BIO

SÃO GERALDO DO ARAGUAIA – PARÁ 16 09 2017 Para controlar os focos de incêndios (foto) florestais no Parque Estadual da Serra dos Martírios/Andorinhas (Pesam) e na Área de Proteção Ambiental (APA) do Araguaia, no município de

FOTO: ASCOM / IDEFLOR-BIO

São Geraldo do Araguaia PA 16 09 2017 Para controlar os focos de incêndios florestais no Parque Estadual da Serra dos Martírios/Andorinhas (Pesam) e na Área de Proteção Ambiental (APA) do Araguaia, no município de São Geraldo do Araguaia, uma força-tarefa (foto) vem sendo realizada por vários órgãos para combater o incêndio que já dura mais de 30 dias. A área tem gestão do Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará (Ideflor-bio). As ocorrências acontecem anualmente, por diferentes causas, que podem ser naturais ou criminosas.
FOTO: ASCOM / IDEFLOR-BIO

FOTO: ASCOM / IDEFLOR-BIO

SÃO GERALDO DO ARAGUAIA – PARÁ 16 09 2017Para controlar os focos de incêndios (foto) florestais no Parque Estadual da Serra dos Martírios/Andorinhas (Pesam) e na Área de Proteção Ambiental (APA) do Araguaia, no município de São Geraldo do Araguaia, uma força-tarefa vem sendo realizada por vários órgãos para combater o incêndio que já dura mais de 30 dias. A área tem gestão do Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará (Ideflor-bio). As ocorrências acontecem anualmente, por diferentes causas, que podem ser naturais ou criminosas.
FOTO: ASCOM / IDEFLOR-BIO
SÃO GERALDO DO ARAGUAIA – PARÁ

FOTO: ASCOM / IDEFLOR-BIO

SÃO GERALDO DO ARAGUAIA – PARÁ 16 09 2017Para controlar os focos de incêndios (foto) florestais no Parque Estadual da Serra dos Martírios/Andorinhas (Pesam) e na Área de Proteção Ambiental (APA) do Araguaia, no município de São Geraldo do Araguaia, uma força-tarefa vem sendo realizada por vários órgãos para combater o incêndio que já dura mais de 30 dias. A área tem gestão do Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará (Ideflor-bio). As ocorrências acontecem anualmente, por diferentes causas, que podem ser naturais ou criminosas.
FOTO: ASCOM / IDEFLOR-BIO
SÃO GERALDO DO ARAGUAIA – PARÁ

FOTO: ASCOM / IDEFLOR-BIO

SÃO GERALDO DO ARAGUAIA – PARÁ 16 09 2017Para controlar os focos de incêndios (foto) florestais no Parque Estadual da Serra dos Martírios/Andorinhas (Pesam) e na Área de Proteção Ambiental (APA) do Araguaia, no município de São Geraldo do Araguaia, uma força-tarefa vem sendo realizada por vários órgãos para combater o incêndio que já dura mais de 30 dias. A área tem gestão do Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará (Ideflor-bio). As ocorrências acontecem anualmente, por diferentes causas, que podem ser naturais ou criminosas.
FOTO: ASCOM / IDEFLOR-BIO
SÃO GERALDO DO ARAGUAIA – PARÁ

FOTO: ASCOM / IDEFLOR-BIO

SÃO GERALDO DO ARAGUAIA – PARÁ 16 09 2017 Para controlar os focos de incêndios florestais no Parque Estadual da Serra dos Martírios/Andorinhas (Pesam) e na Área de Proteção Ambiental (APA) do Araguaia, no município de São Geraldo do Araguaia, uma força-tarefa vem sendo realizada por vários órgãos para combater o incêndio que já dura mais de 30 dias. A área tem gestão do Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará (Ideflor-bio). As ocorrências acontecem anualmente, por diferentes causas, que podem ser naturais ou criminosas.
FOTO: ASCOM / IDEFLOR-BIO
SÃO GERALDO DO ARAGUAIA – PARÁ

A área tem gestão do Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará (Ideflor-bio). As ocorrências acontecem anualmente, por diferentes causas, que podem ser naturais ou criminosas.

FOTO: ASCOM / IDEFLOR-BIO
SÃO GERALDO DO ARAGUAIA – PARÁ