Servidores são capacitados em perícia de incêndios florestais no Parque Nacional de Brasília

Jogo entre Avai/SC x Corinthians no Estádio da Ressacada
20 de julho de 2017
Em São Joaquim foi extremamente gelado, os termômetros chegaram a registrar a temperatura de -7.1ºC
20 de julho de 2017
561
Compartilhe

19/7/2017 - Brasília- DF, Brasil- Parque Nacional de Brasília Servidores de órgãos ambientais do Distrito Federal e da União aperfeiçoam as habilidades para identificar focos de queimadas. Até sábado (22), 38 inscritos participam do primeiro curso de capacitação em técnicas de perícia, previsto no Plano de Preservação e Combate aos Incêndios Florestais. Em sete dias de aulas teóricas e práticas, os servidores aprendem a controlar chamas de incêndio e a construir laudos periciais que atestam a origem do fogo. Foto: Andre Borges/Agência Brasília

19/7/2017 – Brasília- DF, Brasil- Parque Nacional de Brasília
Servidores de órgãos ambientais do Distrito Federal e da União aperfeiçoam as habilidades para identificar focos de queimadas. Até sábado (22), 38 inscritos participam do primeiro curso de capacitação em técnicas de perícia, previsto no Plano de Preservação e Combate aos Incêndios Florestais.
Em sete dias de aulas teóricas e práticas, os servidores aprendem a controlar chamas de incêndio e a construir laudos periciais que atestam a origem do fogo.
Foto: Andre Borges/Agência Brasília

19/7/2017 – Brasília- DF, Brasil- Parque Nacional de Brasília
Servidores de órgãos ambientais do Distrito Federal e da União aperfeiçoam as habilidades para identificar focos de queimadas. Até sábado (22), 38 inscritos participam do primeiro curso de capacitação em técnicas de perícia, previsto no Plano de Preservação e Combate aos Incêndios Florestais.
Em sete dias de aulas teóricas e práticas, os servidores aprendem a controlar chamas de incêndio e a construir laudos periciais que atestam a origem do fogo.
Foto: Andre Borges/Agência Brasília

19/7/2017 – Brasília- DF, Brasil- Parque Nacional de Brasília
Servidores de órgãos ambientais do Distrito Federal e da União aperfeiçoam as habilidades para identificar focos de queimadas. Até sábado (22), 38 inscritos participam do primeiro curso de capacitação em técnicas de perícia, previsto no Plano de Preservação e Combate aos Incêndios Florestais.
Em sete dias de aulas teóricas e práticas, os servidores aprendem a controlar chamas de incêndio e a construir laudos periciais que atestam a origem do fogo.
Foto: Andre Borges/Agência Brasília

19/7/2017 – Brasília- DF, Brasil- Parque Nacional de Brasília
Servidores de órgãos ambientais do Distrito Federal e da União aperfeiçoam as habilidades para identificar focos de queimadas. Até sábado (22), 38 inscritos participam do primeiro curso de capacitação em técnicas de perícia, previsto no Plano de Preservação e Combate aos Incêndios Florestais.
Em sete dias de aulas teóricas e práticas, os servidores aprendem a controlar chamas de incêndio e a construir laudos periciais que atestam a origem do fogo.
Foto: Andre Borges/Agência Brasília

19/7/2017 – Brasília- DF, Brasil- Parque Nacional de Brasília
Servidores de órgãos ambientais do Distrito Federal e da União aperfeiçoam as habilidades para identificar focos de queimadas. Até sábado (22), 38 inscritos participam do primeiro curso de capacitação em técnicas de perícia, previsto no Plano de Preservação e Combate aos Incêndios Florestais.
Em sete dias de aulas teóricas e práticas, os servidores aprendem a controlar chamas de incêndio e a construir laudos periciais que atestam a origem do fogo.
Foto: Andre Borges/Agência Brasília

19/7/2017 – Brasília- DF, Brasil- Parque Nacional de Brasília
Servidores de órgãos ambientais do Distrito Federal e da União aperfeiçoam as habilidades para identificar focos de queimadas. Até sábado (22), 38 inscritos participam do primeiro curso de capacitação em técnicas de perícia, previsto no Plano de Preservação e Combate aos Incêndios Florestais.
Em sete dias de aulas teóricas e práticas, os servidores aprendem a controlar chamas de incêndio e a construir laudos periciais que atestam a origem do fogo.
Foto: Andre Borges/Agência Brasília

19/7/2017 – Brasília- DF, Brasil- Parque Nacional de Brasília
Servidores de órgãos ambientais do Distrito Federal e da União aperfeiçoam as habilidades para identificar focos de queimadas. Até sábado (22), 38 inscritos participam do primeiro curso de capacitação em técnicas de perícia, previsto no Plano de Preservação e Combate aos Incêndios Florestais.
Em sete dias de aulas teóricas e práticas, os servidores aprendem a controlar chamas de incêndio e a construir laudos periciais que atestam a origem do fogo.
Foto: Andre Borges/Agência Brasília

19/7/2017 – Brasília- DF, Brasil- Parque Nacional de Brasília
Servidores de órgãos ambientais do Distrito Federal e da União aperfeiçoam as habilidades para identificar focos de queimadas. Até sábado (22), 38 inscritos participam do primeiro curso de capacitação em técnicas de perícia, previsto no Plano de Preservação e Combate aos Incêndios Florestais.
Em sete dias de aulas teóricas e práticas, os servidores aprendem a controlar chamas de incêndio e a construir laudos periciais que atestam a origem do fogo.
Foto: Andre Borges/Agência Brasília

19/7/2017 – Brasília- DF, Brasil- Parque Nacional de Brasília
Servidores de órgãos ambientais do Distrito Federal e da União aperfeiçoam as habilidades para identificar focos de queimadas. Até sábado (22), 38 inscritos participam do primeiro curso de capacitação em técnicas de perícia, previsto no Plano de Preservação e Combate aos Incêndios Florestais.
Em sete dias de aulas teóricas e práticas, os servidores aprendem a controlar chamas de incêndio e a construir laudos periciais que atestam a origem do fogo.
Foto: Andre Borges/Agência Brasília

19/7/2017 – Brasília- DF, Brasil- Parque Nacional de Brasília
Servidores de órgãos ambientais do Distrito Federal e da União aperfeiçoam as habilidades para identificar focos de queimadas. Até sábado (22), 38 inscritos participam do primeiro curso de capacitação em técnicas de perícia, previsto no Plano de Preservação e Combate aos Incêndios Florestais.
Em sete dias de aulas teóricas e práticas, os servidores aprendem a controlar chamas de incêndio e a construir laudos periciais que atestam a origem do fogo.
Foto: Andre Borges/Agência Brasília

19/7/2017 – Brasília- DF, Brasil- Parque Nacional de Brasília
Servidores de órgãos ambientais do Distrito Federal e da União aperfeiçoam as habilidades para identificar focos de queimadas. Até sábado (22), 38 inscritos participam do primeiro curso de capacitação em técnicas de perícia, previsto no Plano de Preservação e Combate aos Incêndios Florestais.
Em sete dias de aulas teóricas e práticas, os servidores aprendem a controlar chamas de incêndio e a construir laudos periciais que atestam a origem do fogo.
Foto: Andre Borges/Agência Brasília

19/7/2017 – Brasília- DF, Brasil- Parque Nacional de Brasília
Servidores de órgãos ambientais do Distrito Federal e da União aperfeiçoam as habilidades para identificar focos de queimadas. Até sábado (22), 38 inscritos participam do primeiro curso de capacitação em técnicas de perícia, previsto no Plano de Preservação e Combate aos Incêndios Florestais.
Em sete dias de aulas teóricas e práticas, os servidores aprendem a controlar chamas de incêndio e a construir laudos periciais que atestam a origem do fogo.
Foto: Andre Borges/Agência Brasília

19/7/2017 – Brasília- DF, Brasil- Parque Nacional de Brasília
Servidores de órgãos ambientais do Distrito Federal e da União aperfeiçoam as habilidades para identificar focos de queimadas. Até sábado (22), 38 inscritos participam do primeiro curso de capacitação em técnicas de perícia, previsto no Plano de Preservação e Combate aos Incêndios Florestais.
Em sete dias de aulas teóricas e práticas, os servidores aprendem a controlar chamas de incêndio e a construir laudos periciais que atestam a origem do fogo.
Foto: Andre Borges/Agência Brasília

19/7/2017 – Brasília- DF, Brasil- Parque Nacional de Brasília
Servidores de órgãos ambientais do Distrito Federal e da União aperfeiçoam as habilidades para identificar focos de queimadas. Até sábado (22), 38 inscritos participam do primeiro curso de capacitação em técnicas de perícia, previsto no Plano de Preservação e Combate aos Incêndios Florestais.
Em sete dias de aulas teóricas e práticas, os servidores aprendem a controlar chamas de incêndio e a construir laudos periciais que atestam a origem do fogo.
Foto: Andre Borges/Agência Brasília

19/7/2017 – Brasília- DF, Brasil- Parque Nacional de Brasília
Servidores de órgãos ambientais do Distrito Federal e da União aperfeiçoam as habilidades para identificar focos de queimadas. Até sábado (22), 38 inscritos participam do primeiro curso de capacitação em técnicas de perícia, previsto no Plano de Preservação e Combate aos Incêndios Florestais.
Em sete dias de aulas teóricas e práticas, os servidores aprendem a controlar chamas de incêndio e a construir laudos periciais que atestam a origem do fogo.
Foto: Andre Borges/Agência Brasília

19/7/2017 – Brasília- DF, Brasil- Parque Nacional de Brasília
Servidores de órgãos ambientais do Distrito Federal e da União aperfeiçoam as habilidades para identificar focos de queimadas. Até sábado (22), 38 inscritos participam do primeiro curso de capacitação em técnicas de perícia, previsto no Plano de Preservação e Combate aos Incêndios Florestais.
Em sete dias de aulas teóricas e práticas, os servidores aprendem a controlar chamas de incêndio e a construir laudos periciais que atestam a origem do fogo.
Foto: Andre Borges/Agência Brasília

19/7/2017 – Brasília- DF, Brasil- Parque Nacional de Brasília
Servidores de órgãos ambientais do Distrito Federal e da União aperfeiçoam as habilidades para identificar focos de queimadas. Até sábado (22), 38 inscritos participam do primeiro curso de capacitação em técnicas de perícia, previsto no Plano de Preservação e Combate aos Incêndios Florestais.
Em sete dias de aulas teóricas e práticas, os servidores aprendem a controlar chamas de incêndio e a construir laudos periciais que atestam a origem do fogo.
Foto: Andre Borges/Agência Brasília

19/7/2017 – Brasília- DF, Brasil- Parque Nacional de Brasília
Servidores de órgãos ambientais do Distrito Federal e da União aperfeiçoam as habilidades para identificar focos de queimadas. Até sábado (22), 38 inscritos participam do primeiro curso de capacitação em técnicas de perícia, previsto no Plano de Preservação e Combate aos Incêndios Florestais.
Em sete dias de aulas teóricas e práticas, os servidores aprendem a controlar chamas de incêndio e a construir laudos periciais que atestam a origem do fogo.
Foto: Andre Borges/Agência Brasília

19/7/2017 – Brasília- DF, Brasil- Parque Nacional de Brasília
Servidores de órgãos ambientais do Distrito Federal e da União aperfeiçoam as habilidades para identificar focos de queimadas. Até sábado (22), 38 inscritos participam do primeiro curso de capacitação em técnicas de perícia, previsto no Plano de Preservação e Combate aos Incêndios Florestais.
Em sete dias de aulas teóricas e práticas, os servidores aprendem a controlar chamas de incêndio e a construir laudos periciais que atestam a origem do fogo.
Foto: Andre Borges/Agência Brasília

19/7/2017 – Brasília- DF, Brasil- Parque Nacional de Brasília
Servidores de órgãos ambientais do Distrito Federal e da União aperfeiçoam as habilidades para identificar focos de queimadas. Até sábado (22), 38 inscritos participam do primeiro curso de capacitação em técnicas de perícia, previsto no Plano de Preservação e Combate aos Incêndios Florestais.
Em sete dias de aulas teóricas e práticas, os servidores aprendem a controlar chamas de incêndio e a construir laudos periciais que atestam a origem do fogo.
Foto: Andre Borges/Agência Brasília

19/7/2017 – Brasília- DF, Brasil- Parque Nacional de Brasília
Servidores de órgãos ambientais do Distrito Federal e da União aperfeiçoam as habilidades para identificar focos de queimadas. Até sábado (22), 38 inscritos participam do primeiro curso de capacitação em técnicas de perícia, previsto no Plano de Preservação e Combate aos Incêndios Florestais.
Em sete dias de aulas teóricas e práticas, os servidores aprendem a controlar chamas de incêndio e a construir laudos periciais que atestam a origem do fogo.
Foto: Andre Borges/Agência Brasília

19/7/2017 – Brasília- DF, Brasil- Parque Nacional de Brasília
Servidores de órgãos ambientais do Distrito Federal e da União aperfeiçoam as habilidades para identificar focos de queimadas. Até sábado (22), 38 inscritos participam do primeiro curso de capacitação em técnicas de perícia, previsto no Plano de Preservação e Combate aos Incêndios Florestais.
Em sete dias de aulas teóricas e práticas, os servidores aprendem a controlar chamas de incêndio e a construir laudos periciais que atestam a origem do fogo.
Foto: Andre Borges/Agência Brasília

19/7/2017 – Brasília- DF, Brasil- Parque Nacional de Brasília
Servidores de órgãos ambientais do Distrito Federal e da União aperfeiçoam as habilidades para identificar focos de queimadas. Até sábado (22), 38 inscritos participam do primeiro curso de capacitação em técnicas de perícia, previsto no Plano de Preservação e Combate aos Incêndios Florestais.
Em sete dias de aulas teóricas e práticas, os servidores aprendem a controlar chamas de incêndio e a construir laudos periciais que atestam a origem do fogo.
Foto: Andre Borges/Agência Brasília

19/7/2017 – Brasília- DF, Brasil- Parque Nacional de Brasília
Servidores de órgãos ambientais do Distrito Federal e da União aperfeiçoam as habilidades para identificar focos de queimadas. Até sábado (22), 38 inscritos participam do primeiro curso de capacitação em técnicas de perícia, previsto no Plano de Preservação e Combate aos Incêndios Florestais.
Em sete dias de aulas teóricas e práticas, os servidores aprendem a controlar chamas de incêndio e a construir laudos periciais que atestam a origem do fogo.
Foto: Andre Borges/Agência Brasília

19/7/2017 – Brasília- DF, Brasil- Parque Nacional de Brasília
Servidores de órgãos ambientais do Distrito Federal e da União aperfeiçoam as habilidades para identificar focos de queimadas. Até sábado (22), 38 inscritos participam do primeiro curso de capacitação em técnicas de perícia, previsto no Plano de Preservação e Combate aos Incêndios Florestais.
Em sete dias de aulas teóricas e práticas, os servidores aprendem a controlar chamas de incêndio e a construir laudos periciais que atestam a origem do fogo.
Foto: Andre Borges/Agência Brasília