Novo sistema vai facilitar trânsito de produtos vegetais entre estados

406
Foto: Imprensa/ GEPR
Foto: Imprensa/ GEPR

Curitiba- PR, 09/12/2013- A Secretaria estadual da Agricultura vai colocar à disposição de comerciantes e produtores rurais um sistema eletrônico para a emissão da Permissão de Trânsito Vegetal (PTV), documentação exigida para a comercialização de produtos vegetais entre estados e países. O sistema facilitador, que será coordenado pela Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar), entra em funcionamento na próxima segunda-feira (16), após treinamentos de capacitação para os profissionais habilitados.

Foto: Imprensa/ GEPR
Foto: Imprensa/ GEPR

Curitiba- PR, 09/12/2013- A PTV é uma documentação exigida pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento para o trânsito de produtos vegetais entre os estados e é aplicada somente a culturas passíveis de pragas quarentenárias. No Paraná, alguns dos principais produtos vegetais que entram na lista de exigência são as frutas cítricas, maçã, pera, banana, pinus e soja.

Foto: Imprensa/ GEPR
Foto: Imprensa/ GEPR

Curitiba- PR, 09/12/2013- Para a emissão desta permissão de trânsito, os produtores e comerciantes devem passar primeiramente por outras etapas. A primeira delas é o monitoramento da sua Unidade Produtiva, no caso de agricultores, e da sua Unidade Consolidadora, para comerciantes, por um responsável técnico habilitado pela Adapar. O técnico deve monitorar regularmente o manejo de pragas nas unidades e então emitir o Certificado Fitossanitário de Origem (CFO) e o Certificado Fitossanitário de Origem Consolidado (CFOC).

Foto: Imprensa/ GEPR
Foto: Imprensa/ GEPR

Curitiba- PR, 09/12/2013- Para a emissão desta permissão de trânsito, os produtores e comerciantes devem passar primeiramente por outras etapas. A primeira delas é o monitoramento da sua Unidade Produtiva, no caso de agricultores, e da sua Unidade Consolidadora, para comerciantes, por um responsável técnico habilitado pela Adapar. O técnico deve monitorar regularmente o manejo de pragas nas unidades e então emitir o Certificado Fitossanitário de Origem (CFO) e o Certificado Fitossanitário de Origem Consolidado (CFOC).

Foto: Imprensa/ GEPR
Foto: Imprensa/ GEPR

Curitiba- PR, 09/12/2013- Caso os produtos certificados destas unidades venham a ser comercializados para outros estados é necessário que o responsável técnico solicite junto à Adapar a PTV. Atualmente, este processo é realizado apenas presencialmente nas Unidades Locais de Sanidade Agropecuária (ULSA) espalhadas pelo Estado.