SUPERLIGA CIMED MASCULINA 17/18: Equilíbrio entre bloqueadores dá o tom da competição

Radiação espacial na Terra
19 de fevereiro de 2018
Rapel – Os homens de infantaria da Aeronáutica descem de rapel de um helicóptero para chegar onde o helicóptero não pode pousar
19 de fevereiro de 2018
223
Compartilhe

Diferença é de apenas seis pontos entre o primeiro e o quinto colocados no ranking do fundamento
Os cinco melhores bloqueadores da Superliga Cimed masculina de vôlei 2017/2018 dão uma amostra do equilíbrio da competição, que está na sétima rodada do segundo turno. Entre o primeiro e o quinto colocados no ranking do fundamento – todos centrais – são apenas seis pontos de diferença. O atleta do Sesc RJ, Maurício Souza, lidera a lista, com 47 pontos de bloqueio marcados em 17 jogos, tendo uma média de 2,76 por partida.

Na sequência do campeão olímpico, aparecem três jogadores com o mesmo número de bloqueios: 42. São eles, Wennder, do Copel Telecom Maringá Vôlei (PR), Solé, do EMS Taubaté Funvic (SP), e Luizinho, do Corinthians-Guarulhos (SP). O quinto colocado no ranking é Isac, do Sada Cruzeiro (MG), colado nos demais, com 41 pontos de bloqueio. Todos os times têm o mesmo número de jogo.

Maurício Souza, do Sesc RJ, lidera o ranking (Erbs Jr.)

Isac, do Sada Cruzeiro, está entre os melhores (Renato Araújo/Sada Cruzeiro)