Supremo Tribunal Federal rejeita recurso e manda prender o deputado João Paulo Cunha

Missa de corpo presente do maior jogador português de todos os tempos, Eusébio Ferreira, em Lisboa
6 de janeiro de 2014
Governador de Pernambuco, Eduardo Campos, sanciona nova lei de transição de governos no estado
7 de janeiro de 2014
359
Compartilhe
Foto: Lucio Bernardo Jr. / Câmara dos Deputados (12/11/2013)

Foto: Lucio Bernardo Jr. / Câmara dos Deputados (12/11/2013)

Foto: Lucio Bernardo Jr. / Câmara dos Deputados (12/11/2013)

Foto: Lucio Bernardo Jr. / Câmara dos Deputados (12/11/2013)

Brasília – DF, 12/11/2013 – Na foto: João Paulo Cunha discursa durante Sessão.

Foto: Lucio Bernardo Jr. / Câmara dos Deputados (12/11/2013)

Foto: Lucio Bernardo Jr. / Câmara dos Deputados (12/11/2013)

Brasília – DF, 12/11/2013 – Na foto: João Paulo Cunha discursa durante Sessão. O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, rejeitou nesta segunda-feira (6) recurso do deputado João Paulo Cunha  no processo do mensalão e determinou o início da execução da pena de prisão pelos crimes de corrupção passiva e peculato. O deputado foi condenado a 9 anos e 4 meses de prisão por lavagem de dinheiro, corrupção passiva e peculato. A execução da pena determinada por Barbosa, no entanto, se refere apenas às punições por corrupção e peculato, que totalizam 6 anos e 4 meses de prisão (regime semiaberto).