Tráfego na Estrada da Graciosa, no litoral do Paraná, será liberado dentro de 60 dias

Smic e Procon realizam ação conjunta no Beira-Rio, em Porto Alegre
2 de abril de 2014
Presidente do Chile, Michelle Bachelet, sobrevoa região de Taparacá, que foi atingida pelo terremoto
2 de abril de 2014
619
Compartilhe
Foto: Jorge Woll/ SEIL/ DER/ GEPR

Foto: Jorge Woll/ SEIL/ DER/ GEPR

Quatro Barras- PR, 02/04/2014- O Departamento e Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR) estima que dentro de 60 dias seja liberado o tráfego da Estrada da Graciosa (PR-410), no Litoral do Estado. A partir desta quarta-feira (02), o DER-PR está convidando empresas para executar os projetos e obras para restaurar a rodovia. O convite será feito em forma de caráter definitivo – dispensável de licitação – em função do grau emergencial. A rodovia foi destruída por causa das fortes chuvas do dia 13 de março.

Foto: Jorge Woll/ SEIL/ DER/ GEPR

Foto: Jorge Woll/ SEIL/ DER/ GEPR

Quatro Barras- PR, 02/04/2014- Neste primeiro momento, será feito uma estrutura definitiva de concreto em meia pista, no km10, para que veículos leves possam trafegar dentro de 60 dias. “Essa medida emergencial possibilitará que moradores e comerciantes, que estão isolados, possam transitar pelo local. Além de retomar o turismo da região por meio da reabertura dos comércios”, disse o diretor-geral do DER-PR, Nelson Leal Junior.

Foto: Jorge Woll/ SEIL/ DER/ GEPR

Foto: Jorge Woll/ SEIL/ DER/ GEPR

Quatro Barras- PR, 02/04/2014- A estrutura, que terá 3,5 metros, será feita em concreto devido as condições do solo e alteração da rocha. Com isso, o tráfego para os usuários ficará mais seguro e evitará que futuros desmoronamentos possam ocorrer no local. A medida atende orientações de geólogos da Mineropar e de representantes do Instituto Ambiental do Paraná (IAP). A restauração total da rodovia tem previsão para ser finalizada até setembro deste ano. A estimativa é que sejam investidos R$ 5 milhões em projetos e obras.

Foto: Jorge Woll/ SEIL/ DER/ GEPR

Foto: Jorge Woll/ SEIL/ DER/ GEPR

Quatro Barras- PR, 02/04/2014- Além da ação emergencial, as equipes estudam a colocação de muros nas encostas do km12, onde ocorreu desabamento da barreira, e obras complementares. Os muros vão evitar que as pedras do morro desabem novamente. Até que a liberação do tráfego de meia pista seja feita, a rodovia continuará totalmente interditada. A operação é para que as equipes possam trabalhar na construção da estrutura. Até lá, os usuários que queiram chegar a Morretes deverão usar a rodovia BR 277.