Usina solar de dunas crescent, localizada no estado de nevada, EUA , fotografado pela Estação Espacial Internacional

Alberto Azevedo (Brasil) durante as eliminatórias do Kumite +84kg no Mundial de Caratê 2018, em Madri, na Espanha
6 de novembro de 2018
Isabela Rodrigues (Brasil) enfrenta a italiana Clio Ferracuti. Kumite +68kg. Mundial de Caratê, em Madri, na Espanha.
6 de novembro de 2018
276
Compartilhe

A foto do cosmonauta sergei prokopʹeva é visível para a usina solar de dunas crescent, localizada no estado de nevada, EUA seu poder é estimado em 110 MW, o que é suficiente para completar a luz de aproximadamente 75 mil casas .

Como é que funciona? No Centro da estação fica uma altura de torre cerca de 200 m, em cima do qual é um reservatório com sal derretido. Há mais de 10 geliostatov no círculo da torre – estes são espelhos de uma área total de 6,76 km².

Dependendo da posição do sol, os espelhos mudam a sua orientação no espaço de uma forma que todos os raios reflectidos atingiram o tanque. O sal derretido está a circular do topo da torre para a sua base, onde recicla a água e faz girar uma turbina a vapor que gera eletricidade.

cosmonauta sergei prokopʹeva