Vanderlei Luxemburgo coloca mordaça na boca para protestar contra punição

Foto: Alessandra Serrão/ NID/ Comus (02/04/2015)
Público prestigia espetáculo da Paixão de Cristo encenado por moradores de rua em Belém, no Pará
3 de abril de 2015
Foto: Tiago Fernandes/ Semtur
Centenas de fiéis acompanham Encenação de Cristo, em Caxias do Sul
3 de abril de 2015
694
Compartilhe
Foto: Gilvan de Souza/ Clube de Regatas do Flamengo

Foto: Gilvan de Souza/ Clube de Regatas do Flamengo

Foto: Gilvan de Souza/ Clube de Regatas do Flamengo

Foto: Gilvan de Souza/ Clube de Regatas do Flamengo

03/04/2015 – Rio de Janeiro – Após os trabalhos desta manhã no Centro de Treinamento George Helal, o treinador Vanderlei Luxemburgo fez um pronunciamento sobre os preparativos para o jogo entre Flamengo e Fluminense, que acontece neste domingo (05.04). Ele aproveitou para comentar sobre a punição que o impede de estar no presente no Maracanã durante o clássico.

“Como cidadão brasileiro, venho repudiar o que está acontecendo. Continuarei sendo o que sempre fui, buscando viver em um país melhor. Não vão me calar. Continuarei me posicionando como sempre. Se quiserem me tirar do Campeonato Carioca, me tirem, pois não vou me calar. Só vou me posicionar novamente quando tiver direito de liberdade de novo”, disse o treinador e, logo depois, tapou sua boca com uma fita adesiva e deixou a mesa de coletiva.