Vladimir Putin durante reunião com senadores da Federação Russa